Bônus de Casas de Apostas

1 win

Máx. bônus R$ 500

Joycasino Sport

Máx. bônus R$ 2000

brazino

Máx. bônus R$ 4000

casino-x

Máx. bônus R$ 2000

O que deu errado no planejamento do Atltico para reduo da dvida

[ad_1]
Atl
foto: Divulgao/Atltico

Atltico chegou a R$ 1,571 bilho com dvidas em 2022

 

Em abril de 2021, o Atltico apresentou o "Plano de Turnaround' com premissas para reduo da dvida lquida nos anos seguintes. No entanto, o valor de R$ 1.209 bilho de 2020 se transformou em R$ 1.571 bilho em 2022, conforme o balano financeiro do clube, enviado aos conselheiros nessa quarta-feira (26/4). O Superesportes lista, a seguir, o que deu errado no planejamento. 

O projeto do Atltico foi apresentado no Galo Business Day daquele ano, pelo diretor de administrao e finanas, Paulo Braz. O objetivo, naquele momento, era encerrar 2022 com R$ 731 milhes em dvidas. Para isso, o dirigente listou o que deveria ser feito.

"Um plano para mudar este estado de coisas: atacando o endividamento, reduzindo-o, mudar o perfil da dvida, examinar a possibilidade de vender ativos para pagar dvidas do passado, estabelecer limites na folha de pagamento e para investimento em atletas e, principalmente, investir mais e buscar dinheiro na base, fazendo com o que os atletas da base estejam mais presentes no plantel, alm de ser uma referncia na venda e compra de atletas, principalmente atletas da base", elencou Paulo Braz. 

Atl
foto: Reproduo/GaloTV

Atltico estipulou sete premissas para reduo da dvida

 

Apesar dos grandes valores, Braz acreditava que o plano era realista e idealizava igualar outros clubes com uma 'sade financeira' melhor do que a do Atltico. 

"O que ns estamos imaginando para o clube muito realista, no um plano utpico, onde se imagina que vamos ganhar todos os campeonatos. Nada disso. Podem observar que o crescimento da receita muito p no cho, temos muito cho para percorrer e ppara nos equipararmos a outros clubes", projetou. 

O perfil da dvida bruta e a venda de ativos

Apesar da apresentao de Braz ter sido feita em 2021, os nmeros foram referentes ao balano financeiro de 2020. A primeira premissa citada por ele foi o perfil da dvida, que se divide em trs grupos principais:

  • Onerosa: provenientes especialmente de dvidas bancrias e obrigaes trabalhistas e sociais; 
  • No onerosa: oriundas do emprstimos dos apoiadores e investimento em atletas; 
  • Profut/Parcelamento de impostos: programas de refinanciamento de dvidas fiscais.

Em 2020, este era o perfil da dvida do Atltico:

  • Onerosa (dvidas passadas, bancrias e processos Fifa): 42%;
  • No onerosa (emprstimos apoiadores): 36%;
  • Profut/parcelamento de impostos: 22%.

J em 2022, o endividamento ficou desta forma: 

 

  • Onerosa (operaes de crdito): 47%;
  • No onerosa (emprstimos dos apoiadores, investimento em atletas, fornecedores e outros): 35%;
  • Profut (programas de refinanciamento e dvidas fiscais): 18%.

Ou seja, possvel observar que o perfil da dvida do Atltico teve poucas alteraes em termos porcentuais. 

 

Atl
foto: Reproduo/GaloTV

Atltico tem como objetivo chegar a R$ 341 milhes em dvidas at 2026

 

Em relao venda de ativos, o Atltico concluiu a venda de 24,95% do Diamond Mall por R$ 170 milhes Multiplan apenas no fim de maro de 2023. Portanto, no houve entrada de recursos decorrentes da cesso do shopping em 2022.

 

Limite para a folha salarial

O Atltico estipulou um gasto mximo de R$ 200 milhes com folha salarial por ano, o que foi atingido em 2022, com o custo de R$ 194 milhes. Em 2021, no entanto, esta despesa foi de R$ 215 milhes, fazendo o clube utilizar R$ 9 milhes a mais da verba pretendida na mdia. 

Teto de investimento para atletas/base

O teto para aquisies de atletas e investimentos em categoria de base por ano era de R$ 50 milhes. O nmero no foi revelado em 2021, mas chegou a R$ 112 milhes em 2022 - mais do que o dobro projetado.

"Podemos observar um aumento de R$ 259 milhes no endividamento lquido entre 2022 e 2021, sendo ocasionado substancialmente pelo investimento de R$ 112 milhes em atletas profissionais adquiridos, renovaes contratuais e categorias de base com o intuito de manter o nvel de competitividade da equipe (j lquido das receitas com transferncias de atletas)", explicou o clube, no balano financeiro de 2022. 

Venda de atletas

Outro nmero importante para o Atltico seria conquistado com a venda de atletas. O objetivo era chegar a mdia de R$ 120 milhes arrecadados por ano, o que no foi atingido nas duas ltimas temporadas.

Em 2021, R$ 99 milhes entraram nos cofres do clube, enquanto no ano passado foram R$ 88 milhes. Apesar disso, o Galo espera receber mais R$ 28 milhes, que podem ser reconhecidos em 2023. 

Tempo de contrato

Este tpico intangvel. Ainda assim, possvel dizer que o Atltico no tem oferecido longo tempo de contrato a jogadores considerados mais experientes.

Do atual elenco, oito tm mais de 30 anos. O nico com mais de dois anos de vnculo com o clube entre os jogadores de linha o meio-campista Patrick, o mais novo deles. 

Os contratos dos 'veteranos' do Atltico

  • Everson (32 anos): 31/12/2025
  • Mariano (36 anos): 31/12/2023
  • Rver (38 anos): 31/12/2023
  • Jemerson (30 anos): 31/12/2024
  • Dod (31 anos): 31/12/2023
  • Edenilson (33 anos): 31/12/2024
  • Patrick (30 anos): 31/12/2025
  • Hulk (36 anos): 31/12/2024
  • Vargas (33 anos): 31/12/2024
  • Kardec (34 anos): 31/12/2024

Utilizao e venda de jogadores da base

Uma outra premissa da diretoria alvinegra foi a maior utilizao e venda de jogadores provindos da categoria da base. O objetivo era que 33% do elenco fosse formado pelas 'crias' do Galo, o que ainda no aconteceu. 

Do atual grupo de 31 atletas, oito so da base: os goleiros Matheus Mendes e Gabriel Delfim; os zagueiros Jemerson e Nathan Silva; o lateral-esquerdo Rubens; o meia Paulo Vitor; e os atacantes Isaac e Cadu. 

Isso representa 25% do elenco. No entanto, os trs ltimos tm sido utilizados frequentemente no Sub-20. Alm disso, Jemerson e Nathan so atletas experientes que j passaram por outros times. 

Quatro atletas formados na base foram vendidos pelo clube em 2022: Svio (R$ 35,6 milhes), Guilherme Castilho (R$ 9,6 milhes), Calebe (R$ 6 milhes) e Micael (R$ 2,6 milhes). Apesar disso, no possvel dizer o total desses valores que entraram nos cofres do clube, j que algumas vendas so feitas de forma parcelada. 

Alienaes de bens e receita da Arena MRV

Por fim, Paulo Braz citou as alienaes de bens e a receita bruta projetada da Arena MRV. No entanto, o clube no divulgou estes dados no ltimo balano financeiro. 

A dvida do Atltico

Com relao aos R$ 440 milhes da Arena MRV, o Atltico informa que j existe o recurso para quitar o valor. Ser com o dinheiro proveniente da venda de cadeiras cativas e camarotes do estdio.

Na prtica, os compradores das cadeiras cativas e dos camarotes pagam diretamente ao banco, que, por sua vez, libera a verba ao clube.

Se considerarmos o valor apresentado pelo Atltico, houve um aumento de R$ 259 milhes, 19% a mais em relao a 2021.

So R$ 104 milhes em juros, R$ 112 milhes em atletas adquiridos e R$ 29 milhes em provises de contingncia, alm de R$ 14 milhes no detalhados. Segundo o alvinegro, os juros esto, em mdia, de 18% ao ano.

 

Com quais bancos o Atltico tem dvida?



[ad_2]
Source link
Прокрутить вверх