Bônus de Casas de Apostas

1 win

Máx. bônus R$ 500

Joycasino Sport

Máx. bônus R$ 2000

brazino

Máx. bônus R$ 4000

casino-x

Máx. bônus R$ 2000

Apostas: STJD suspende oito jogadores por 30 dias; veja a lista

[ad_1]
Eduardo Bauermann, zagueiro do Santos, é um dos jogadores suspensos preventivamente
foto: Raul Baretta/Santos FC

Eduardo Bauermann, zagueiro do Santos, é um dos jogadores suspensos preventivamente

 

O presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Otávio Noronha, acatou um pedido da Procuradoria-Geral da entidade nesta terça-feira (16) e suspendeu preventivamente por 30 dias os oito jogadores citados na Operação Penalidade Máxima II, do Ministério Público de Goiás, que investiga a manipulação de resultados do Campeonato Brasileiro de 2022 e estaduais de 2023.

A informação foi revelada inicialmente pelo GE e confirmada pelo Superesportes. O pedido foi feito na última segunda-feira (15) e foi julgado por Noronha nesta terça. Da lista apresentada ao Tribunal, sete jogadores já haviam sido denunciados pelo MP-GO, acusados do crime de manipulação de resultados esportivos.

 

O zagueiro Kevin Lomonaco, do Red Bull Bragantino, fez um acordo ao confessar o envolvimento no esquema e se tornou testemunha. Porém, ele também está entre os jogadores suspensos de forma preventiva.

Quem são os jogadores incluídos no pedido da Procuradoria-Geral


Eduardo Bauermann (Santos)

Denunciado por duas ações:

  • Santos x Avaí (Brasileirão Série A, 5 de novembro de 2022): oferta de valor não precisado (50 mil reais pagos com antecedência) para que Bauermann tomasse um cartão amarelo;
  • Botafogo x Santos (Brasileirão Série A, 10 de novembro de 2022): após não tomar cartão amarelo contra o Avaí, Bauermann teria recebido uma nova proposta de valor não confirmado, desta vez para ser expulso.

Paulo Miranda (ex-Juventude)

Denunciado por duas ações:

  • Juventude x Fortaleza (Brasileirão Série A, 17 de setembro de 2022): oferta de 60 mil reais (5 mil reais pagos com antecedência) para que Paulo Miranda tomasse um cartão amarelo;
  • Goiás x Juventude (Brasileirão Série A, 5 de novembro de 2022): oferta de 50 mil reais (10 mil reais pagos com antecedência) para que Paulo Miranda, do Juventude, tomasse um cartão amarelo; 

Igor Cariús (ex-Cuiabá, hoje no Sport)

Denunciado por duas ações:

  • Ceará x Cuiabá (Brasileirão Série A, 16 de outubro de 2022): oferta de valor não precisado (5 mil reais pagos com antecedência) para que Igor Cariús tomasse um cartão amarelo;
  • Palmeiras x Cuiabá (Brasileirão Série A, 6 de novembro de 2022): oferta de 60 mil reais para que Igor Cárius tomasse um cartão amarelo.

Fernando (ex-Operário-PR, hoje no São Bernardo)

Denunciado por uma ação:

  • Sport x Operário (Brasileirão Série A, 28 de outubro de 2022): oferta de 500 mil reais (40 mil reais pagos com antecedência) para que Fernando tomasse um cartão vernelho.

Victor Ramos (ex-Portuguesa, hoje na Chapecoense)

Denunciado por uma ação:

  • Guarani x Portuguesa (Paulistão, 8 de fevereiro de 2023): oferta de 100 mil reais para que Victor Ramos, da Portuguesa, cometesse um pênalti; o pagamento antecipado não foi feito e não houve aposta.

Gabriel Tota (ex-Juventude, hoje no Ypiranga-RS)

Denunciado por dois casos diferentes:

  • Juventude x Fortaleza (Brasileirão Série A, 17 de setembro de 2022): oferta de 60 mil reais (5 mil reais pagos com antecedência) para que Paulo Miranda, do Juventude, tomasse um cartão amarelo; valor foi pago na conta de Gabriel Tota;
  • Goiás x Juventude (Brasileirão Série A, 5 de novembro de 2022): oferta de 50 mil reais (20 mil reais pagos com antecedência) para que Moraes, do Juventude, tomasse um cartão amarelo e oferta de 50 mil reais (10 mil reais pagos com antecedência) para que Paulo Miranda, do Juventude, tomasse um cartão amarelo; valores foram pagos na conta de Gabriel Tota. 

Matheus Gomes (ex-Sergipe, hoje no Ipatinga)

Denunciado por uma ação:

  • Sport x Operário (Brasileirão Série A, 28 de outubro de 2022): oferta de 500 mil reais (40 mil reais pagos com antecedência) para que Fernando tomasse um cartão vernelho.

Entenda o caso

Através da Operação Penalidade Máxima II, o Ministério Público de Goiás investiga ações de uma quadrilha visando a manipulação de jogos de futebol no Brasil em 2022 e 2023.

Os agentes do MP-GO investigam pelo menos 20 partidas das Séries A e B do Brasileirão de 2022, além de dois campeonatos estaduais de 2023, o Paulista e o Gaúcho. 

A nova denúncia, apresentada à Justiça recentemente, foi feita com base em conversas de aplicativos de mensagens. Através delas, os investigadores puderam encontrar os valores oferecidos a cada atleta para que tomasse cartões amarelos ou vermelhos, ou até cometessem pênaltis.

Bruno Lopez de Moura, tido como líder da quadrilha no esquema, foi detido na primeira parte da operação, mas acabou solto após habeas corpus concedido pelo Tribunal de Justiça de Goiás. Outros 16 suspeitos podem virar réus no caso.

O MP-GO pede a condenação do grupo liderado por Bruno Lopez e o ressarcimento de 2 milhões de reais aos cofres públicos por danos morais coletivos.



[ad_2]
Source link
Прокрутить вверх